img-1

Crôa do Goré

Pequena ilha de areia branca, onde surge somente na maré baixa. É acessível através de passeios em embarcações que partem da Orla do Pôr do Sol, revelando manguezais nativos, pequenas ilhas fluviais e vegetação preservada. Bares flutuantes e barracas rústicas de sapé que servem peixe-frito, pastéis de camarão e caldinhos de ostra, sururu, feijão, aratu… Pranchas de stand up-paddle e caiaques também enfeitam a paisagem.


img-1

Lagoa dos Tambaquis

O que a Lagoa dos Tambaquis tem de divertido é exatamente o que o nome do lugar diz: uma lagoa de tambaquis, que são uma espécie de peixe que pode atingir 90 centímetros de comprimento. Nessa lagoa, você pode alimentá-los com ração comprada no local e o resultado será um monte de peixes ao seu redor, querendo comer toda a comida. Dá para alimentá-los e ter um contato bem próximo.

A Lagoa dos Tambaquis, que é a maior lagoa natural de Sergipe, fica em uma propriedade particular e tem a infraestrutura de um restaurante e um bar como suporte. Para entrar no local.


img-1

Xingó

Uma das principais atrações turística do Estado de Sergipe, localizada na cidade de Canindé. O gigante rio que nasce no estado de Minais Gerais e deságua no sul de Alagoas, tendo passagem passando pelos estados Sergipe, Bahia e Pernambuco.

 

Pedacinho do Sertão, rico em folclore, cheio de histórias sobre a cultura nordestina e do cangaço, grande marco no Brasil, mundialmente conhecido pelos feitos de Lampião, Maria Bonita e seu bando.

Seu grande destaque são os Cânions do Xingó que possuem belezas únicas, cercados por enormes paredões em tons alaranjados que se destacam em meio às águas verdes do rio São Francisco.